domingo, 11 de janeiro de 2009

Sugestão de Leitura!!!

Os Miseráveis: uma história de superação!

Nas férias da faculdade me comprometi a ler um livro chamado Os Miseráveis (Les Miserables). Não sabia absolutamente nada a respeito da obra! Fui atraído pelo título. Sabia somente que o autor, o francês Victor Hugo, era o mesmo de grandes sucessos como O corcunda de Notre Dame e Os trabalhadores do mar.

A princípio, a linguagem densa e arcaica (afinal, foi escrito no século XIX) me fez pensar em abandonar a leitura. No entanto, a história abduziu-me a ponto de despertar a sangria em terminar a leitura para desvendar o desfecho!

A antologia narra a saga de Jean Valjean. O homem condenado a anos de prisão por roubar comida. Cumprida a pena, uma reviravolta acontece na vida de Valjean: ele se torna, não se sabe por qual motivo, um próspero empresário, proprietário de muitos bens. Sempre guiado pelo altruísmo, não media esforços em ajudar quem cruzasse seu caminho. A benevolência e a abnegação eram inerentes a ele.

Em determinado momento, o destino de Valjean cruza-se com o da garotinha Cosette, a cotovia. A menina, de aparência digna de pena, vivia sob os mal-tratos dos Thenárdier. Constantemente espancada e forçada a desempenhar serviços braçais, a pobre menina sonhava em ter uma boneca de pano como a que as filhas do casal Thenárdier possuíam. Não passava de pura utopia. Cosette era espancada pelo simples fato de olhar as meninas brincando com a boneca.

Certa vez, em uma noite escura, Jean Valjean encontra Cosette na rua carregando um pesado balde com água. Ele então a ajuda levar o balde até a estalagem dos Thenárdier. Após muita insistência, Valjean consegue passar a noite no local.

A rica e famigerada poética narrativa usada por Victor Hugo, desperta no leitor uma sensação próxima a hipnose. É impossível parar de ler! Um dos ápices da história se dá quando Valjean presenteia a garota Cosette com a boneca mais cara e cobiçada existente na região. A maneira como a menina reagiu ao ganhar sua primeira boneca é narrada de tal forma que dificilmente algum leitor ficaria indiferente.

O amor paternal aflora no coração de Valjean. A empatia por aquela frágil criatura o envolve profundamente. Eis que ele oferece dinheiro aos Thenárdier para ficar com a garota. A partir daí, uma série de aventuras acontecem. Perseguições, conflitos, amor, ódio, inveja, pilantragem, tudo isso é congregado em Os Miseráveis. Um livro que valoriza a capacidade humana de fazer o bem sem medir esforços, além de realçar aspectos como a cobiça e a ambição. Caberá ao leitor descobrir quem são os verdadeiros miseráveis.

Bons livros são aqueles que acrescentam algo em nossas vidas, o que é o caso de Os Miseráveis. Eu recomendo!

3 comentários:

Fabricia disse...

Eu quero ler!

Angélica Neri disse...

Esse é meu amigo Diuân! Nem nas férias abandona os livros! :D É isso aí, garoto! Beijão! Saudades de você!

blogdozemarcos.com disse...

::: Belo texto, excelente avaliação! Se me permite, vou postá-la no blog do curso! Abração!