domingo, 1 de fevereiro de 2009

Um livro para pessoas especiais


Você já imaginou passar um dia com Deus? Pode parecer uma ideia surreal, absurda ou até mesmo subjetiva, já que nós cristãos acreditamos que Ele está presente em todos os momentos de nossa existência. Mas, você já imaginou ficar cara a cara com Deus? E mais, já se viu obrigado a encarar seu maior pesadelo a fim de superá-lo?

É esta premissa que permeia o best-seller A Cabana (tradução de Alves Calado; Sextante; 240 páginas; R$ 24,90). De autoria de William P. Young, o livro narra a trajetória do pai de família Mackenzie. Era para se um fim de semana de diversão para Mack e seus filhos, porém, uma tragédia desperta no homem uma Grande Tristeza que o acompanha por toda a vida.

Passado alguns anos após a tragédia, Mack recebe um estranho bilhete em sua caixa de correio. Assinado carinhosamente por Papai, a mensagem o convida a visitar o local onde ocorreu o fato que desencadeou a Grande Tristeza.

Um pouco relutante Mackenzie volta ao local: uma velha e abandonada cabana afastada de toda a civilização moderna. Um lugar onde a solidão e o abatimento enseja qualquer ser humano depressivo a cometer um ato de loucura. Bom, não posso revelar o enredo. O que será que aconteceria com Mack após chegar ao palco de seu mais perturbador pesadelo? Como enfrentaria a Grande Tristeza? Como perdoar alguém que roubou dele seu mais precioso bem? Como Mack poderia recuperar a subjetividade sequestrada? Papai o auxiliaria...

A Cabana é o tipo de bibliografia que induz o leitor a simplesmente pensar sobre o verdadeiro significado da existência. Até que ponto os acontecimentos narrados poderiam ser verdadeiros ou utópicos? Gostaria de compartilhar A Cabana com todos que considero especiais. É um livro capaz de transformar vidas. Como o próprio autor diz: vale como uma oração. A obra se Encontra na lista dos mais vendidos. Não consegui ainda classificá-lo como autoajuda ou ficção, mas creio que tal denominação de gênero depende da visão de cada leitor. Simplesmente leia e reflita sobre sua cabana particular... todos guardamos uma cabana no mais profundo eu...

Um comentário:

Clemerson Mendes disse...

Rapaz, confesso que desconhecia ainda o asusnto d livro, tinha visto o nome aí pela net como um bom sucesso.

Vou procura-lo.