quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

De como mudei o percurso...



No clássico romance “Dom Casmurro”, Machado de Assis faz uma interessante observação quando afirma que é possível “ligar uma ponta a outra da vida”, no caso da obra, infância e velhice. Isso me fez pensar que a vida passa depressa e que viver é um grande desafio. Desafio árduo, na maioria das vezes.

De uns tempos para cá, tenho percebido que sei muitas coisas na teoria. Sei passar longas e cansativas lições de moral nas pessoas a minha volta. Vira e mexe vem alguém fazer uso de meus dons de psicólogo sem formação em Psicologia. No entanto, sou um teórico que possui extrema dificuldade em aplicar simples conceitos na prática.

A fórmula de meu sofrimento é mais complicada do que uma equação matemática. Tente entender, o motivo de minhas angústias encontram-se sempre no fato de ter que fazer escolhas que poderão incidir diretamente em algo já consolidado na minha vida.

São dois caminhos a seguir. Distintos em si, mas que podem transformar meu percurso. De um lado, aquilo que sou. Do outro, aquilo que posso vir a ser. Neste caso, uni duni tê não resolve. A emoção, tampouco. Preciso agir com uma razão fora do comum. Resultado: possibilidade de sucumbir em angústia!

No entanto, uma luz sempre me guia. A resposta está em mim, cabe parar, refletir, saber ouvi-la e compreendê-la. Desta vez a voz que daria a resposta berrava dentro de mim, mas eu fingia que não a escutava. O que me preocupava em atender ao clamor daquela voz era o que as pessoas ao meu redor iriam pensar. É típico do ser humano depositar expectativas nos outros. Tanto é que, de tanto se preocupar com a vida alheia, determinadas pessoas esquecem-se de viver. Machado também fala sobre isso quando relata que a mãe de Bentinho preconizara o futuro de seu primogênito antes mesmo deste nascer, prometendo aos deuses metê-lo no seminário.

Mas ganhei coragem e decidi ouvir a voz de meu coração (a voz que vem da alma) e não os murmurinhos do mundo afora.

Simplesmente adiei alguns planos. Na verdade, meu objetivo foi dar lugar a outros muitos planos que há tempos sonho em colocar em prática. Quem realmente me entende, aceita. Quem não me atende, pode pensar que sou tolo ou algo assim... Paciência. Apenas eu e somente eu sei o motivo de minha escolha. Uma coisa é certa: não desisto facilmente de meus sonhos... E são muitos!

11 comentários:

Artur Cმstiℓho ♪♫ disse...

Diuan, é mais ou menos assim que eu me sinto também... Seu texto é muito bom e nos faz refletir bastante. Parabéns

Tiago Junqueira disse...

Uma coisa eu sempre levei comigo desde os meus 20 anos. Vou viver o hoje e aquilo que gosto e sou. Dane-se os outros, ninguém vai viver por mim. Ninguém é obrigado a gostar de mim, se gosta é pela minha essência. Então a 06 anos estou livre de todos os fantasmas da minha adolescência e vivo feliz. Posso sim dizer que sou feliz pois faço o que gosto e não me preocupo nenhum pouco com a aprovação de terceiros. Muito menos aprovações divinas, sou dono dos meus atos e responsáveis por eles. Então quem deve viver sou eu e prestar conta comigo mesmo. Depois quer passei a viver dessa maneira, minha vida é outra...
Como eternizou a memorável Maysa:
"E só digo o que penso, só faço o que gosto
E aquilo que creio
Se alguém não quiser entender
E falar, pois que fale
Eu não vou me importar com a maldade
De quem nada sabe
E se alguém interessa saber
Sou bem feliz assim
Muito mais do que quem já falou
Ou vai falar de mim"

Rafaela Candido disse...

Diuân, seu texto é realmente fascinante de degustador...
Você fez muito bem ouvir a voz da sua alma. Como você disse, quem o conhece não irá julgá-lo por uma decisão que fez.
Força, meu amigo, você tem um futuro brilhante!

Te desejo muito sucesso!

Beijos.

Diuân Feltrin disse...

Pessoal, muito obrigado pelas palavras edificantes!

Rômulo Gomes disse...

Um texto realmente ma-ra-vi-lho-so. Um dos melhores que já vi. Digno de um Jornalista-Escritor sábio, sensível e poético - como de fato é você. Parabéns, Diuân! Continue escrevendo, seu futuro é assim e já começou...

ABRAÇO...
________________________
Rômulo Gomes

901201 disse...

Amei seu texto!!! Sei que não foi facil parir ele!!(heheh) Brinco por saber que estou nele, ou melhor faço parte da sua vida e isso me orgulha e me faz feliz!
"Onde há vontade, há um caminho. Onde há boa vontade, há vários caminhos"
Muita luz nas tuas escolhas! Abraços e sigamos adiante! Sempre...

Angélica Neri disse...

Olá, meu querido amigo! Mesmo distante, estarei sempre pronta pra ouvi-lo.

Sempre que precisar de uma pessoa pra conversar, sem repreender; dizer a verdade, sem a intenção de magoar; aconselhar, no sentido de lhe oferecer caminhos... conte comigo.

A irmã que você conheceu na facul continua torcendo por você. Não importa os milhares de Km que nos separam.

Você sabe que confio muito no Diuân Feltrin. Você tem potencial! E um futuro brilhante vem por aí. Não tenho dúvidas.

Conheço bastante do que passa aí na sua cabeça, embora não tudo. Mas é fundamental que nunca se esqueça que eu apoio você. E assim será pra sempre.

Que Deus continue lhe iluminando! Você é uma pessoa muito especial!

Abraço. Saudades!

Diuân Feltrin disse...

Só tenho a agradecer pela compreensão de vocês...

Elissa Moreli disse...

Como digo para todos os meus amigos de coração, onde estiveres e o caminho que escoheres, estarei sempre contigo!

Paty disse...

tentei escrever um comentário anteriormente ma falhei na missão, não tenho muita habilidade com isso, mas quero que saiba que admiro todo esse "despir" de suas palavra me faz ter mais orgulho em saber que faço parte da sua história.

bjos

Cassia disse...

Gostei do Blog

Me visite quando puder

http://verdorinvisivel.blogspot.com/

http://tinhahquedizer.blogspot.com/